Com a iminente eliminação do Flamengo da Libertadores, após a

Priorizar ou não, o dilema rubro-negro


Com a iminente eliminação do Flamengo da Libertadores, após a derrota de 2 a 0 para o Cruzeiro, no Maracanã, uma pergunta se impõe: o clube deve priorizar uma competição ou continuar brigando pelos títulos da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro? 

O revés da última quarta-feira foi uma duro golpe para os rubro-negros, principalmente após a excelente atuação no empate de 1 a 1 com o Grêmio, pela Copa do Brasil, há nove dias. A postura corajosa,  dentro da casa do atual campeão da Libertadores, criou a ilusão de que o Flamengo tinha um elenco forte e equilibrado o suficiente para lutar por todos os títulos. 

Campeão da Libertadores em 1981,  único título continental conquistado até hoje pelo Flamengo, o ex-craque Júnior não tem dúvida de que o clube deve sim priorizar uma competição.

“Não digo que o Flamengo tem que abandonar o Brasileiro, mas a Copa do Brasil precisa ser olhada com mais carinho. Se você não se distanciar muito dos líderes dá para se recuperar no Brasileiro mais à frente. Todos os clubes fazem isso”, lembra Júnior, que não acha o elenco rubro-negro esta Coca-Cola toda que vendem por aí. “Descobriram no Flamengo que o futebol colombiano é o melhor do mundo. Tem quatro lá. Eles ganharam o quê? 

O técnico Maurício Barbieri, por sua vez, não dá o braço a torcer. “Nossa prioridade é sempre o próximo jogo. Priorizar alguma competição seria assumir uma inverdade. Temos condições, o que não quer dizer que vai ser fácil, mas temos condições”, crava o técnico. 

Os jogadores, como era de se esperar, estão alinhados com Barbieri. Mesmo depois da derrota para o Cruzeiro o discurso é de que o Flamengo tem elenco para brigar em três frentes. “Prioridade são todos os jogos”,  disse o goleiro Diego Alves.

Colunista do JORNAL DO BRASIL e torcedor do Flamengo, o jornalista Renato Maurício Prado tem uma preocupação mais urgente do que a priorização ou não de uma determinada competição. “O que o Flamengo deve priorizar é a rearrumação do time, depois da saída do Vinícius Júnior. E não tem essa de priorizar competição. Mas a Libertadores já era”, afirma. 

Source: jb.com.br